Pensar o populismo, por Pierre Rosanvallon

Por Pierre Rosanvallon Tradução: André Magnelli[1] O presente post é o primeiro de uma colaboração entre o Blog do Sociofilo e o site La Vie Des Idées [http://www.laviedesidees.fr]. Começamos com um ensaio sobre o populismo escrito por Pierre Rosanvallon e traduzido pelo nosso sociofellow André Magnelli.                   …

A luta contra Corrupção no Brasil: um caso de boa governança?, por Markus Pohlmann e Elizangela Valarini

Por Markus Pohlmann (Universidade de Heidelberg) e Elizangela Valarini (Universidade de Heidelberg) Tradução e revisão: Lucas Faial Soneghet (IFCS – UFRJ) e André Magnelli (Ateliê de Humanidades) Clique aqui para pdf 1. Introdução O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos criminais da Operação Lava-Jato no Tribunal Federal do Paraná, acendeu um pavio político ao…

Arte Contemporânea, um dever de radicalização. Reflexões em torno de Nathalie Heinich (Parte 2), por André Magnelli e Liz Ribeiro

Por André Magnelli & Liz Ribeiro   Apresentação A arte contemporânea desperta paixões opondo detratores e defensores. Ela teve lugar cativo entre os diagnósticos de crises e os anúncios de fins das últimas décadas. Filósofos, sociólogos, antropólogos, estetas, críticos e profissionais de arte envidaram esforços para interpretá-la e, mesmo, para estabelecer novos parâmetros para julgar…

Arte Contemporânea, um dever de radicalização. Reflexões em torno de Nathalie Heinich (Parte 1)

Apresentação A arte contemporânea desperta paixões opondo detratores e defensores. Ela teve lugar cativo entre os diagnósticos de crises e os anúncios de fins das últimas décadas. Filósofos, sociólogos, antropólogos, estetas, críticos e profissionais de arte envidaram esforços para interpretá-la e, mesmo, para estabelecer novos parâmetros para julgar o que é a arte e uma…

Incertezas da Inteligência Artificial (2/4): A Guerra Inteligente Potencializada, por André & Renato Magnelli

Virtual Militant. Imagem gerada por deep learning, março de 2018. Por André Magnelli & Renato Magnelli Para pdf clique aqui Apresentação No dia 20 de fevereiro, foi lançado o relatório The Malicious Use of Artificial Intelligence: Forecasting, Prevention, and Mitigation por meio do qual vinte e seis especialistas em Inteligência Artificial oriundos de centros universitários…

As Técnicas e a Tecnologia (1941/1948), por Marcel Mauss

Criança geopolítica observando o nascimento do homem novo – Salvador Dalí (1943)   A Série “A História Antropológica de um Ponto de Vista Tecnológico” A Série, publicada em Fascículos pelos Cadernos do Ateliê, do Ateliê de Humanidades*, tem o propósito de disponibilizar ao grande público ensaios de “antropologia das tecnologias”. Ela tem o intuito de publicar, principalmente, traduções de…

Incertezas da Inteligência Artificial (1/4): Cenários Hipotéticos de uma Ciberguerra em Ação, por A. &; R. Magnelli; M. Meyer e R. Damasceno

Fonte da imagem: Kickstarter Por André Magnelli (Ateliê de Humanidades / Sociofilo-IESP) Renato Magnelli (Ateliê de Humanidades / Engenharia UFBA) Maryalua Meyer (Ateliê de Humanidades) Rafael Damasceno (Museu Nacional-UFRJ / Ateliê de Humanidades)   Apresentação No último dia 20 de fevereiro foi lançado o relatório The Malicious Use of Artificial Intelligence: Forecasting, Prevention, and Mitigation por…

A Retórica das Filosofias Políticas: Uma Aproximação à História Política da Retórica, por André Magnelli

André Magnelli (Ateliê de Humanidades-RJ) Clique aqui para pdf Resumo Neste ensaio é empreendida uma investigação das relações entre retórica e política presentes em algumas obras de referência da filosofia política. Ele constitui uma aproximação a uma histórica política da retórica. São analisadas as concepções de retórica e suas relações com a política presentes nas filosofias…

Natal. Uma Etnografia da Festa e de Papai Noel , por Martyne Perrot (CNRS, Paris)

Merry Old Santa Claus, Ilustração de Thomas Nast, Harper’s Weekly (01-01-1881) Martyne Perrot (CNRS, França) Tradução: André Magnelli Para pdf clique aqui Introdução. “O Natal não é mais o que era outrora” Com os traços que nós dele conhecemos, o Natal é uma festa essencialmente moderna; e isso a despeito da multiplicidade de seus traços…