Curso Ontologia do presente: Neoliberalismo, antropoceno, populismo (2019.2), por Frédéric Vandenberghe

Disciplina IFCS/UFRJ 2019.2 Ontologia do presente: Neoliberalismo, antropoceno, populismo Professor: Frédéric Vandenberghe  Horário: 14h às 17h (segunda-feira) Tempos sombrios … Precisamos desesperadamente de pistas para nos orientarmos intelectualmente, ideologicamente e politicamente. 1989 (queda do muro de Berlim) 2001 (o ataque terrorista em NY), 2008 (a crise econômica dos ‘subprimes’) e 2016 (a eleição do Trump,…

Irreduções (Parte 4), por Bruno Latour

Por Bruno Latour Tradução: Lucas Faial Soneghet Clique aqui para pdf Esse post é a continuação da série Irreduções, cuja terceira parte pode ser encontrada nesse link. Nesse post terminamos o Capítulo 2 – Sociológicas.  2.5.5 Nós não podemos nos libertar dos poderosos através do “pensamento”, mas nós nos libertaremos do poder quanto transformarmos “pensamento” em…

Público, Socialização e Politização: Reler John Dewey na companhia de George Herbert Mead (Parte 2), por Daniel Cefaï

Por Daniel Cefaï[1] Tradução: Luana Martins[2] Clique aqui para pdf Pluralidade e conflituosidade dos grupos e dos quadros de referência Até agora, porém, raciocinamos como se esse Outro generalizado fosse uma instância de unificação bem integrada – como se a comunidade organizada, ao se refletirem nos Selves que a compõem, garantissem um consenso cognitivo e…

Sempre uma estrangeira, Sempre em Casa (Parte 1), por Saskia Sassen

Por Saskia Sassen Tradução: Alberto L. C. de Farias Clique aqui para pdf Saskia Sassen é professora de Sociologia na Universidade de Chicago e Professora Visitante na London School of Economics. Seu último livro é “Territory, Authority, and Rights: From Medieval te Global Assemblages”. Ela também acaba de concluir, para a UNESCO, um projeto de…

Sociologia da Crítica ou Teoria Crítica? Luc Boltanski e Axel Honneth conversam com Robin Celikates (Parte 3)

Por Axel Honneth, Luc Boltanski e Robin Celikates Tradução: Alberto L. C. de Farias Revisão: Lucas Faial Soneghet Clique aqui para pdf Axel Honneth: Eu gostaria de alcançar uma melhor compreensão dessa reorientação da sociologia da crítica. O programa anterior proposto pela sociologia da crítica tinha como premissa o ceticismo radical sobre a possibilidade de…

Experimentos com a verdade. Uma variação sociológica das ‘Varieties of Religious Experience’ de William James (Parte 2), por Frédéric Vandenberghe

por Frédéric Vandenberghe Tradução: Alberto Luis Cordeiro de Farias Revisão: Samantha Sales Clique aqui para pdf As Varieties of Religious Experience de William James é um clássico estudo psico-filosófico da experiência do sagrado e de seus efeitos práticos na vida cotidiana de pessoas extraordinárias. Em uma variação pragmática da prova da existência de Deus de…

Público, Socialização e Politização: Reler John Dewey a luz de George Herbert Mead (Parte 1), por Daniel Cefaï

Fonte: https://heidicohen.com/what-is-pr/ Por Daniel Cefaï[1] Tradução: Luana Martins[2] Clique aqui para pdf Insistiu-se muito, na tradição sociológica de Chicago, no trabalho de definição e de controle de situações problemáticas, e sobre o processo social que conduz da experimentação de uma perturbação à sua identificação e a seu tratamento. O princípio de definição da situação, em…

Experimentos com a verdade. Uma variação sociológica das ‘Varieties of Religious Experience’ de William James (Parte 1), por Frédéric Vandenberghe

por Frédéric Vandenberghe Tradução: Alberto Luis Cordeiro de Farias Revisão: Samantha Sales Clique aqui para pdf As Varieties of Religious Experience de William James é um clássico estudo psico-filosófico da experiência do sagrado e de seus efeitos práticos na vida cotidiana de pessoas extraordinárias. Em uma variação pragmática da prova da existência de Deus de…

Irreduções (Parte 3), por Bruno Latour

Por Bruno Latour Tradução: Lucas Faial Soneghet Clique aqui para pdf O texto a seguir continua a série de traduções cuja primeira parte pode ser encontrada aqui e a segunda aqui.  CAPÍTULO 2 – SOCIOLÓGICAS 2.1.1 Todo raciocínio tem a mesma forma: uma frase segue a outra. Então uma terceira afirma que estas são idênticas mesmo…