O método na loucura (2): Mozart, Karajan e por que jogar xadrez desenvolve a capacidade de jogar xadrez

por

  Gabriel Peters (UFPE) “[Sobre o Xadrez]  Jogo chinês que aumenta a capacidade de jogar xadrez” Millôr Fernandes A frase de Millôr que serve de epígrafe a esse post é sátira espirituosa de… Continuar lendo

A experiência do jogar

por

Eduardo Nazareth (UFRJ) Estamos no meio dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Se você ainda pretende assistir aos jogos ou quer estar preparado para lançar um olhar, digamos, microssociológico para as inúmeras… Continuar lendo

Por uma teoria social cosmopolita

por

Estevão Bosco (UNICAMP)[1] Por uma teoria social cosmopolita: modernização, mundialização/globalização e entendimento intercultural Para viver com o outro, enquanto o outro do outro – esta tarefa humana básica se aplica tanto ao nível… Continuar lendo

Verbete: Mediologia/Régis Debray, por André Magnelli e Frédéric Vandenberghe

por

André Magnelli (UERJ) e Frédéric Vandenberghe (IESP-UERJ)[1] O neologismo mediologia (traduzido também por “midiologia”) foi cunhado, em 1979, por Régis Debray, que é um ensaísta, romancista e ativista francês bem conhecido na América Latina por ter… Continuar lendo

Relato etnográfico: Um domingo de um viciado na favela Cidade de Deus

por

Diogo Silva Corrêa (IESP-UERJ)       Às 12h30 do Domingo, Inácio acorda, exausto. Ele ainda sente os efeitos da madrugada da noite anterior em que bebeu por volta de seis latas de… Continuar lendo

Verbete: Talcott Parsons

por

Frédéric Vandenberghe (IESP-UERJ) O sistema de conceitos analíticos de Talcott Parsons (1902-1979), o grande teórico do funcionalismo norte-americano, dominou por vinte ou trinta anos o campo sociológico mundial do pós-guerra. Teórico incurável, ele… Continuar lendo

Verbete: Experiência

por

 Albert Ogien e Louis Queré em “Vocabulaire de la sociologie de l’action” (2005), pp. 37-43. *A tradição filosófica nos legou vários conceitos de experiência. O mais corrente é o empirista: a experiência é… Continuar lendo

O método na loucura (1): uma série sobre ambivalências na psicologia da criatividade em arte e ciência

por

  Gabriel Peters (UFPE) “Loucura embora, tem lá seu método” William Shakespeare (na boca de Polônio em Hamlet) “Domine o instrumento, domine a música, depois esqueça essa porra toda e toque” Charlie Parker… Continuar lendo

Espaço Público ou Guerra Civil?

por

Paulo Henrique Paschoeto Cassimiro (IESP-UERJ) Pensar sobre a possibilidade de uma transformação radical nas formas e práticas do viver em comum nos impele, em um primeiro momento, a refletir sobre as formas e… Continuar lendo

Entrevista com Luc Boltanski

por

Diogo Silva Corrêa (IESP-UERJ) Adiante segue a entrevista que fiz com Luc Boltanski, no início de 2011. Estava no final do meu segundo ano de doutorado e no início da bolsa sanduíche que… Continuar lendo

  • Selecionar idioma