Sociofellows indicam para 2019, por Laura Chartain

CEFAÏ, Daniel & GARDELLA, Edouard. L’urgence sociale en action. Ethnographie du Samusocial de Paris, Paris, La Découverte, coll. « Bibliothèque du Mauss », 2011 Eu recomendo esse livro de Daniel Cefaï e de Edouard Gardella que me tocou por várias razões. Esse livro oferece, antes de tudo, uma submersão incrível que nos leva ao coração…

Sociofellows indicam para 2019, por Raúl Nunes

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere, volume 3. Edição de Carlos Nelson Coutinho, com a colaboração de Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. Quem acompanha a conjuntura brasileira, entre choros e gargalhadas, já percebeu que o governo de extrema-direita tem um inimigo intelectual certeiro: Gramsci. Nas palavras do olavista…

Sociofellows indicam para 2019, por Maria Luiza Assad

Indicações por Maria Luiza Assad VAN DOOREN, T. Flight Ways: Life and Loss at the Edge of Extinction. New York: Columbia University Press, 2014. Quando penso no interesse que um livro como Flight Ways: Life and Loss at the Edge of Extinction poderia suscitar num blog dedicado à teoria social, essa sugestão me gera certa…

Sociofellows indicam para 2019, por Ábia Marpin

Indicações de Ábia Marpin GONÇALVES, Ana Maria. Um defeito de cor. Rio de Janeiro: Record, 2006. O que faz um grande livro? “Tamanho não é documento”, talvez você pense. Mas, vai dizer que em tempos de Brasil pós-democrático, com livrarias de grande porte baixando as portas e gigantes da indústria editorial pedindo humildemente que nos…

Sociofellows indicam para 2019, por Lucas Faial

Indicações de Lucas Faial FOUCAULT, Michel. Histoire de la sexualité (Tome 4) – Les aveux de la chair. Editions Gallimard, 2018. O quarto volume da História da Sexualidade foi lançado, incompleto, esse ano. Nele, Foucault continua sua longa genealogia da sexualidade enquanto arranjo de técnicas, saberes e discursos que engendram certas formas de subjetividade. Começando com…

Sociofellows indicam para 2019, por Gabriel Peters

Indicações de Gabriel Peters  ADORNO, Theodor. Notas de literatura I.Apresentação e Tradução: Jorge de Almeida. São Paulo: Duas Cidades/Editora 34, 2003. Abrindo esse volume magro está o clássico “O ensaio como forma”. Para ser sincero, com o perdão do sacrilégio, considero esse texto um tantinho superestimado, adornado que está pelos traços em que o genial humanista…

Sociofellows indicam para 2019, por Frédéric Vandenberghe

Indicação de Frédéric Vandenberghe Heinich, Nathalie. Des valeurs. Une approche sociologique. Paris, Gallimard, 2018. Nathalie Heinich não precisa ser apresentada – não, ao menos, na França. Com quase 40 livros publicados nas mais prestigiosas coleções – das igualmente mais prestigiosas editoras –, e inúmeros artigos escritos ao longo de um período de trinta anos, seu…

Sociofellows indicam para 2018

Indicação de Frédéric Vandenberghe LE BART, Christian. L’individualisation. Paris, Presses de Sciences Po, 2008. Neste semestre dei um curso sobre sociologia existencial. A ideia era de cruzar a sociologia existencial alemã (Heidegger, Jaspers e Ricoeur) com a sociologia francesa do individuo para lançar o conceito de ativismo existencial. Há muito tempo que a reflexão sobre o individualismo…

O “Manuscrito Esquecido de Luhmann” (A Teoria Sistêmica da Sociedade, de 1975): Uma Nova Chave de Leitura?, por Carlos Eduardo Sell

Carlos Eduardo Sell (UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina) Para pdf clique aqui Eis que, quando todos já imaginavam que, à exceção dos livros dedicados a sistemas específicos da sociedade (como a arte, a política, a religião, o direito, etc.), as principais obras de Luhmann, como O sistema social (1984) e A sociedade da sociedade…