Arquivo da Categoria: Ensaios e análises

Como representar as florestas, os polos e os oceanos?

por

Bruno Latour (IEP, França)* Tradução de Diogo Silva Corrêa As Nações Unidas agrupam todos os países e, por conseguinte, o território legal dessas nações. Todavia, mesmo se você olhar um mapa político do… Continuar lendo

A moldura, um ensaio estético

por

Georg Simmel* Em última instância, o caráter das coisas depende do fato de serem totalidades ou partes. A existência como algo autossuficiente, fechada em si mesma, guiada somente pela lei da sua própria… Continuar lendo

Siegfried Kracauer e os vestígios do social

por

Patrícia da Silva Santos (UNICAMP)[1] Georg Simmel era um mestre em buscar nas coisas feitas pelos homens os traços reveladores de sua pertinência à determinada forma de organização social. Em certa passagem, aparece… Continuar lendo

Depois do dilúvio. A arca de Bruno Latour, por Luc Boltanski

por

 Luc Boltanski (EHESS, França)[1] Tradução Diogo Silva Corrêa A escolha de Noé Gaia está morrendo. Uma grande catástrofe nos ameaça. Se nós nada fazemos, a terra será inundada. Um novo dilúvio? Bruno Latour,… Continuar lendo

A Civilização desafiada pelo Antropoceno, por Bruno Latour

por

Publicado no Le Monde, 16.03.2015. Tradução de André Magnelli e Rafael Damasceno A Civilização Desafiada pelo Antropoceno Admiramos no Museu do Quai-Branly[1] os maravilhosos restos de múltiplas culturas que desapareceram para sempre. Nós as… Continuar lendo

Sociologia, reescritas pós-coloniais e crítica

por

Adelia Miglievich (UFES) Apresentação  Questionando certo tipo de produção intelectual que subestimou a autorreflexão sobre os contextos cultural e político nos quais emerge, destacando, noutra direção, que experiências mormente tomadas como universais não… Continuar lendo

O singular plural

por

Bernard Lahire (ENS-Lyon, França)[1] Tradução Thiago Panica Ele se pôs a procurar, entre as inúmeras impressões que o tempo havia depositado, folha a folha, dobra a dobra, vagarosamente, continuamente em seu cérebro[2] (Virginia Woolf,… Continuar lendo

GENEALOGIA DO MOMENTÂNEO SILÊNCIO POLÍTICO DE BOB DYLAN

por

Filipe Moreno Horta (UFSCar) here lies bob dylan murdered from behind by trembling flesh who after being refused by Lazarus, jumped on him for solitude but was amazed to discover that he was… Continuar lendo

Bourdieu, Sartre e o garçom de café: notinha de sociologia existencial sobre o nada (que somos)

por

Gabriel Peters (UFPE) Espíritos fardados: o eu e seus uniformes Machado de Assis definiu seu conto O espelho, logo no subtítulo, como um “esboço de uma nova teoria da alma humana”. Não há… Continuar lendo

Sobre “estruturas de sentimentos” e contra-hegemonia em Raymond Williams

por

Adelia Miglievich (UFES) Raymond Williams (1921-1988), junto a Eric Hobsbawm, Perry Anderson, Edward Thompson, Richard Hoggart, dentre outros intelectuais independentes, fundam, em 1959, a New Left Review, na Grã-Bretanha. Herdeira da tradição marxista… Continuar lendo

  • Selecionar idioma